Tinha a estranha mania de começar seus textos com as seguintes palavras: A verdade é que… Nunca havia parado para tentar identificar a origem de tal expressão ou por que motivo obscuro as elegia mecanicamente para iniciar cada uma de suas histórias. Era possível que viessem de uma certeza imbuída em sua mente de que a escrita o levava sempre e invariavelmente à verdade. Ou talvez de um simples delírio egocentrado de que ele era o bastião da realidade. Poderia ser um cacoete literário, uma muleta, como se diz, que o ajudava a disfarçar sua falta de talento. Ou ainda…





Gabriel Abreu

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store